Pré-natal e Parto na França, a chegada do Romeo

Antes da chegada do mais novo integrante da família, nós viajamos e aproveitamos bastante para conhecer alguns lugares e curtir os últimos meses do Samuel como filho único, mas essas são histórias para o próximo post, hoje queremos focar em contar como foi o pré-natal e o parto do Romeo na França.

A Dany vai falar sobre as diferenças dos atendimentos, já que ela passou pelas duas experiências, tendo o Samuel no Brasil e o Romeo aqui, na França.

Vou tentar fazer um resumo das diferenças para não ficar muito extenso o post:

A principal diferença é que no Brasil, sempre somos atendidas pela nossa ginecologista no consultório dela, dessa maneira não temos vínculo nenhum com o hospital, o vínculo se dá pela ginecologista que faz o agendamento do parto na reta final da gravidez – quando morava no Brasil, pagava plano de saúde, então essas comparações são com base nessa experiência.

No Brasil você pode escolher o tipo de parto, a cesárea normalmente é a primeira opção dada pelos médicos, porque assim o médico pode saber com certeza o horário e a data em que ele fará o parto, afinal de contas, um trabalho de parto normal pode levar horas e ainda não tem data certa e nem hora para acontecer.

As ultrassonografias no Brasil são frequentes, na gravidez do Samuel, não lembro se foi uma por mês, mas lembro que foram várias no decorrer de toda a gestação.

Samuel nasceu de parto cesáreo, eu queria parto normal, mas fui super enrolada pela minha ginecologista (que inclusive era minha médica há anos) e quando estava para completar 40 semanas de gravidez, ela disse que era melhor marcar logo a cesárea, confiei na opinião dela e marquei.

Nesse post aqui contamos mais sobre a chegada do Samuel.

Samuel e Romeo

Agora falando sobre as diferenças na França:

Aqui você sempre é atendida no hospital do seu bairro e sempre é atendida por uma sage-femmes – enfermeira obstétrica – elas fazem um curso técnico para serem parteiras, então todo o pré-natal é feito com ela.

Você só vê o médico anestesista no final da gravidez, que é para saber se você tem alergia ou algo assim.

As ultrassonografias na França são trimestrais.

O parto também é feito pela parteira, você só vê o médico anestesista para aplicar a peridural, depois você não vê mais médico – o médico só aparece se acontecer algum problema.

Romeo nasceu de parto normal, entrei no hospital por volta de 23 horas e sai às 14 horas do outro dia, porque trabalho de parto em geral demora.

Ainda falando das diferenças na França, aqui não temos o direito de escolher o tipo de parto que se prefere – se quer cesárea ou se quer normal – a princípio todo mundo é parto normal, só optam por cesárea se perceberem que você tem algum problema de saúde ou que você não tem passagem, ou ainda se na hora do parto der algum problema eles usam a cesárea como cirurgia de emergência. Na França, o parto normal é estimulado e ocorre na maioria dos casos, no Brasil, se uma mulher teve o primeiro filho por parto cesárea, já é motivo para os próximos partos serem cesárea também.

Romeo

Fora os pontos listados, outra diferença é que na França, o hospital é público. No Brasil ou você recorre ao SUS ou paga plano de saúde para contar com um atendimento melhor. Enquanto os hospitais privados do Brasil mais parecem hotéis – o pessoal dá flores, Champagne e tudo mais – em contrapartida, na França é bem mais simples, mas de qualquer maneira por ser algo público, perto do Brasil é bem luxuoso. Por exemplo, após o parto do Romeo eu fiquei em um quarto sozinha com TV, coisa que no Brasil pelo SUS não tem, o atendimento foi como se fosse de um hospital particular.

Essas foram as principais diferenças que senti comparando o atendimento/ cuidado com o pré-natal e a hora do parto, não tenho nada a reclamar desse modelo francês, a impressão que dá é que a França é mais respeitosa com relação ao parto normal do que o Brasil, já que a cesariana é considerada uma intervenção de urgência e não algo normal, a princípio toda mulher está apta para o parto normal, ao menos que se prove o contrário ou que algo se complique no momento do nascimento.

E falando em nascimento, Romeo nasceu em Paris no dia 25 de abril de 2013 e chegou para completar nossa família: agora somos 4.

Espero ter conseguido mostrar um pouquinho das diferenças entre os atendimentos do Brasil e da França, se tiverem dúvidas deixem nos comentários que responderemos com prazer.

-> Continua no próximo post.

Acompanhe meu dia a dia pelo instagram @dicas_de_paris ou se estiverem vindo para Paris e quiserem fazer um orçamento, não hesite em me contatar pelo Whatsapp: +33 6 20 88 50 2

Um comentário sobre “Pré-natal e Parto na França, a chegada do Romeo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s