Dany e Dani em Florença

Mochilão na Europa – Parte V

De Estocolmo para a Itália novamente, sim voltamos para a Itália!

Mesmo tendo passado pelo país no começo da viagem (Milão) e outra vez no meio da viagem (Roma e Vaticano), voltamos para conhecer outras duas cidades: Veneza e Florença.

Como comentei nesse post aqui, o que direcionou nosso roteiro foram os preços das passagens, então por isso optamos em voltar para a Itália quase no finalzinho da nossa jornada, afinal não poderíamos deixar de incluir no nosso mochilão essas duas cidades lindíssimas.

Ponte degli Scalzi em Veneza
Ponte degli Scalzi em Veneza
Nós ficamos duas noites em cada cidade e foi tempo suficiente para conhecermos os principais pontos turísticos.

Dica: em Veneza para ficar mais barato a hospedagem, o indicado é ficar em uma das ilhas ao redor da Veneza principal, a maioris dessas ilhas são separadas por canais e ligadas por pontes.

Nós havíamos reservado um hostel baratinho em Lido – uma ilha que tem hotéis e hostels – chegando lá, precisávamos ainda pegar um ônibus para chegar ao hostel, mas tinha um problema, os voos low cost às vezes tem uns horários muito doidos e aconteceu o seguinte, chegamos por volta de 23:30 em Veneza, até que pegamos o barco para atravessar para o Lido e depois o ônibus, já eram 00:30 quando chegamos no hostel.

Chegando no hostel o lugar parecia estar abandonado – tinha um jardim morto, parecia uma casa mal-assombrada, super estranho – não havia ninguém hospedado lá, apenas uma mensagem escrita que dizia: “Senhor Monsanto, quando chegar ligue para esse número”, essa viagem foi em 2011, não tínhamos internet no celular ou celular que fizesse ligação em roaming, nós não sabíamos o que fazer. Vimos que próximo ao hostel, tinha uma farmácia de emergência aberta – o que na Europa não é comum, as farmácias não funcionam depois do horário – e por sorte, essa ainda estava aberta.

Quando entramos na farmácia, um senhor que estava lá dentro, me ouviu falando inglês e se apresentou como o representante do turismo em Veneza, nos disse que morava naquela ilha, no Lido, que ele tinha um restaurante e um hotel, e se prontificou para resolver a nossa situação, ele nos deu carona para o centro do Lido e nos colocou em um outro hotel que era da mesma rede do hostel que havíamos reservado, então ele ligou para o dono, explicou a situação e ficamos hospedados em uma suíte privativa, muito melhor do que a reservada no hostel. O hotel em que ficamos hospedados era bem no centro da cidade e era bem legal.

Veneza
Veneza
Hospedagem resolvida, fomos bater perna pela cidade no dia seguinte, pegamos o barco para ir até a Veneza central e fomos descobrir as belezas da cidade:

Passeio de Gôndola:  esse é o passeio mais tradicional da cidade, além de ser super romântico, você acaba conhecendo os principais pontos de Veneza.

Ponte dos Suspiros: a ponte ganhou esse nome por causa de prisioneiros, que segundo a lenda ao passarem por ali, suspiravam vendo o mundo pela última vez. Muitos acham que tem a ver com a beleza da ponte. 

Praça e Basílica de San Marco: são formadas por construções históricas como a Basílica de San Marco, o Palazzo Ducale, a Torre do Relógio e a Campinale – torre que tem os sinos da basílica. Em 2011, ano desse mochilão, a praça de San Marco estava alagada.

Praça de San Marco
Praça de San Marco alagada em 2011
San Giorgio Maggiore: projetada pelo famoso arquiteto italiano Andrea Palladio, a igreja de arquitetura renascentista foi concluída em 1610.

Veneza é uma ilha pequena, você roda, roda, roda pela cidade e cai sempre no mesmo lugar, por isso comentei no começo do post que dois dias foram mais do que suficientes na cidade.

Mais dicas do que fazer em Veneza: www.tripadvisor.pt/Attractions-g187870-Activities-Venice_Veneto

Aproveitando que nosso amigo do Rio de Janeiro, estava com um amigo em Florença, seguimos para lá de trem para o encontrar.

Florença
Florença
A nossa hospedagem por lá foi uma das mais inusitadas que tivemos, nós ficamos em um hostel – 7 Santi Hostel – que era dentro de um antigo convento, as freiras alugavam os quartos para ajudar na manutenção do espaço. Quando chegamos entramos na igreja e ali descobrimos a recepção, era até ajeitadinho o hostel.

E o que dizer de Florença? Florença é encantadora!

Florença
Florença
A dica que dou é: entre na Galeria da Academia de Belas Artes para ver a estátua do Davi de Michelangelo – uma das esculturas mais famosas de Michelangelo – do lado de fora da galeria, tem duas réplicas em bronze e em pedra dessa estátua de Davi, mas apenas dentro da galeria pode ser vista a original. Essa é a estátua mais bonita e mais perfeita que já vi na minha vida, impossível não parar para admirar e imaginar como o artista fez aquilo a partir de um grande bloco de mármore, é fantástico.
O Davi de Michelangelo
O Davi de Michelangelo

Detalhe da mão de Davi
Detalhe da mão de Davi

Davi é uma das esculturas mais famosas do artista renascentista Michelangelo. O trabalho retrata o herói bíblico com realismo anatômico impressionante, sendo considerada uma das mais importantes obras do Renascimento. A escultura encontra-se em Florença, Itália, cidade que originalmente encomendou a obra.

A escultura possui 5,17 metros de altura e representa o herói bíblico David, um dos personagens mais frequentes na arte florentina. Originalmente encomendada como parte de uma série de outras estátuas de profetas e heróis bíblicos, David estava cotado para decorar uma das fachadas de Santa Maria del Fiore. No entanto, após sua conclusão, a escultura foi posicionada em frente ao Palazzo della Signoria, sede da governadoria de Florença, onde foi revelada ao público oficialmente em 8 de setembro de 1504.

Por conta da natureza heroica representada, a estátua simbolizou o sentimento de liberdades civis que dominava a República de Florença à época. Os olhos de David, com semblante série e cauteloso, estavam posicionados em direção a Roma. Em 1873, a escultura foi transferida para o interior da Galeria da Academia de Belas Artes enquanto a praça pública recebeu uma réplica em seu lugar. Fonte: Wikipédia

Andamos bastante por Florença e adoramos a cidade!

Florença

Outra dica que vale a pena, é subir até o mirante da Piazzale Michelangelo, de lá você tem uma vista incrível de Florença e bem no meio tem uma réplica em bronze do Davi de Michelangelo.

Mochilão em Florença
Florença
Mais dicas do que fazer em Florença: www.tripadvisor.pt/Attractions-g187895-Activities-Florence_Tuscany

Se você vai a Itália não pode deixar de incluir essas duas cidades no seu roteiro, vale inclusive fazer um mochilão só pela Itália, a gastronomia e a parte cultural do país são imperdíveis.

Chegamos a 40 dias de Mochilão e o nosso último destino é Madri, capital da Espanha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s